recent

VICE Brasil apresenta mostra de curtas documentários sobre tabus no Festival Path


A VICE Brasil, que integra o grupo mundial de mídia que atua no mercado brasileiro há oito anos, anuncia co-curadoria da programação de filmes do Festival Path 2017, o maior evento de inovação e criatividade do Brasil, que será realizado nos dias 06 e 07 de maio, no Instituto Tomie Ohtake e em outros nove pontos da cidade. A VICE apresenta, nos dois dias do festival, uma seleção de documentários de curta-metragem com temáticas mistas, produzidos recentemente pelo grupo em todo o mundo.

“A VICE é reconhecida mundialmente pela forma como conta histórias, buscando um olhar transparente, imersivo e sem distanciamento sobre assuntos que, apesar de estarem por toda a parte em nossas vidas, são muitas vezes tratados como tabu. Embora os filmes se complementem, as sessões não foram divididas por temas. Pensamos apenas no que mostraríamos para amigos que quisessem conhecer um pouco melhor o que a gente faz”, comenta Gabriel Klein, head de criação da VICE.

As sessões serão realizadas no Instituto Tomie Ohtake, a partir das 20h. No dia 06, sábado, a mostra exibe os filmes “Brian Anderson: Como é ser um skatista profissional gay”, documentário vencedor de dois Webby Award 2017, um dos maiores prêmios da internet, na categoria “Esporte”; “Os escolhidos: Como narcisistas dominaram o mundo”, sobre a doença “Transtorno de Personalidade Narcisista”; “Miz Cracker: A arte da personalidade drag”, que conta a experiência da drag norte-americana Miz Cracker oferecida através da maquiagem e do traje; e “Girls just wanna have girls: A maior festa lésbica do mundo”, sobre o “Spring Break” lésbico de Palm Springs, na Califórnia; “Criogenia: A fé congelada”, sobre a ideia de congelamento para enganar a morte e reanimação anos depois; “A Guerra mórmon ao pornô”, sobre a guerra de Utah, estado americano, contra a pornografia; e “Outsider: O diretor de filmes de horror mais hiperativo do mundo”, que acompanha o cineasta David ‘Rock’ Nelson para aprender sobre suas produções de horror com orçamento zero.

Já no dia 07, serão apresentados os curtas “A Rainha do Grafite de Kabul”, com a história da artista e feminista afegã Shamsia Hassani; “A igualdade e o #freethenipple”, sobre um movimento feminista americano que promove o amor das mulheres sobre o próprio corpo; “O primeiro boneco sexual para mulheres”, sobre sexualidade humana e brinquedos sexuais; “Melzinho doido: A caçada ao mel Nepalês que dá alucinações”, outro vencedor do Webby Awards 2017, na categoria “Viagem e Gastronomia”, que discorre a respeito de um mel conhecido por seus efeitos intoxicantes e uma droga alucinógena; “Uma arma mais inteligente”, sobre a criação de armas de fogo tecnológicas, chamadas “inteligentes”, que são autenticadas pelo usuário; “MMA com armaduras medievais e armas cegas”, relata um torneio no estilo medieval que acontece em um castelo na Europa; e “Sexo e Invalidez”, com a história de um grupo de suplentes sexuais pioneiros na abordagem do sexo para deficientes físicos, que estão ajudando essas pessoas a satisfazerem suas necessidades.

Além da programação de cinema, o festival Path conta com palestras, shows, feiras de startups, exposições de arte, entre outras atividades – confira clicando aqui.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.