recent

Como comemorar o "Dia dos Mortos" sem sair de casa?

O dia 2 de novembro pode ser uma data triste e complicada para muitos brasileiros, mas que tal deixar ela um pouco mais feliz e entender o porque na mesma data, os mexicanos comemoram? O dia de Finados, o povo brasileiro tem como cultural o “dia de se sentir saudade”, coisa que no país vizinho, é colocada de uma maneira bem diferente, onde é celebrado com muita música, fantasias, apresentações e muitas caveiras simpáticas no meio de tanta alegria.

O Dia de Muertos (Dia dos Mortos, no México) é muito especial na cultura espanhola, mas na realidade ela vem sendo comemorada antes mesmo da chegada dos espanhóis no país, tendo início pelos Astecas que comemoravam a data no nono mês do ano e se estendiam por mais de um mês.

A festa no México se inicia no dia 1 de novembro, quando eles comemoram a chegada dos “angelitos”, as almas das crianças que se foram cedo, é neste dia que as velas brancas são acesas. Já no meio do dia 1 para o dia 2 de novembro, é celebrado com velas coloridas a chegada das almas dos jovens e adultos.

Além das velas, as caveiras coloridas estão em todos os lugares - “caveiras mexicanas”, conhecida como ‘La Catrina’, do pintor, ilustrador e cartunista mexicana, José Guardalupe Posada (1852 – 1913).

As caveiras que são cheias de vida, sempre com muitas cores e desenhos, carregam em si mensagens sociais e políticas. A ‘La Catrina’, é um exemplo de sátira aos indígenas que, enriqueceram durante o período que o México esteve sobre controle do general Porfírio Díaz, quando renegavam suas origens e costumes, copiando as modas europeias.

Também existe a ideia de que as caveiras coloridas vem como uma piada: uma forma de mostrar, com humor, de que a morte chega para todos – ricos, pobres, apaixonados e desacreditados, por fim, onde todos se torne apenas pó.

O "Dia dos Mortos" no cinema


Um filme onde é apresentado toda essa cultura, para as crianças (sim, ele é para crianças, mas os adultos vão se divertir!) chegou no Brasil em 2014. O “Festa no Céu” (The Book of Life), é uma produção norte-americana, dirigida por Jorge R. Gutierrez e com produção de Guillermo del Toro.

Nele é apresentado a tradição mexicana do Dia dos Mortos, mostrando a união dos humanos nos cemitérios para lembrar das alegrias dos seus entes que já se foram.

Com velas, comidas, bebidas e muitas flores, os familiares jantam próximos aos jazigos dos seus mortos e tudo com muita música e dança. “Festa no Céu”, acompanha a história de dois amigos, o romântico Manolo e o valente Joaquim, que disputam o amor da mesma garota, Maria (se liga no triângulo amoroso!), mas tudo muda quando uma aposta entre os seres do Mundo dos Mortos promete bagunçar a vida e a morte do trio.



No filme também vemos Catrina / La Muerte, uma adorada deusa ancestral (a mesma que falamos lá em cima!), que governa a Terra dos Lembrados. Ela é ex-mulher de Xibalba, governador da Terra dos Esquecidos, um grande trapaceiro. E em uma visita à Terra dos Vivos - nosso mundo, eles fizeram uma aposta: Se a jovem Maria escolher se casar com o emotivo violinista Manolo, Catrina ganha, e Xibala não poderá mais interferir no Mundo dos Vivos, como gosta de fazer. Já se o preferido for Joaquim, Xibalba passa a governar o Mundo dos Lembrados. E aí, quem será que ganha essa disputa? Se eu fosse você, assistiria “Festa no Céu” neste feriado (;

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.