recent

As mulheres do Coala Festival: Veja as rainhas que estarão no Festival


Céu, Lila e Karol Conka são as mulheres poderosas que se apresentarão no Coala Festival, que rola no sábado (3) em São Paulo. As três possuem personalidades fortes, letras realistas e o desejo de deixar sua marca no mundo, de forma direta ou não - tanto é que elas já viajaram juntas em turnê pelos Estados Unidos, Europa e pelo Brasil inteiro! Mas você sabe quais são as influências de cada uma?

Céu
Com quase uma década de carreira, Céu não gosta de rótulos sobre o seu estilo e suas letras. Eu escrevo conforme a necessidade que sinto de expressar algo, sem ter necessariamente que levantar qualquer bandeira ou me posicionar sobre assuntos específicos.”

Com influências que vão do punk ao black, pode-se dizer que suas referências são ecléticas, afinal “acho que sou um pouco roots, rock, reggae... Em todos os aspectos que esse termo abraça”, afirma. Curiosamente, uma de suas referências é a cantora Rihanna, declarando que  Rihanna (...) é uma artista de extrema relevância nesse aspecto de empoderamento feminino. Veio do Caribe, se assume como piranha, negra, e milionária. Se pensarmos o que isso significa para um mundo que até pouquíssimo tempo atrás tinha vagões nos trens para ‘colored people’ e as mulheres nasciam apenas para servir seus futuros maridos”.

Patti Smith, Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Baden Powell, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Chico Buarque são outras referências para a cantora - além de outros artistas, claro. Sua essência vem da mistura de diversos gêneros musicais e ela trata isso com muita naturalidade. 


Lila
Eliza Lacerda é Lila. Nascida no Amapá, a cantora acredita que “A música é uma maneira linda de dar voz às mulheres e de a mulher estar num lugar de destaque pra falar e ser escutada.

Lila se destacou ao participar de projetos de grandes nomes da MPB, como Roberto Menescal. Ela começou a cantar em bloquinhos de carnaval e, aos poucos, foi dividindo palcos com figuras da bossa nova - então decidiu se lançar no meio artístico. 

Gal é sua principal inspiração, mas a cantora também tem outras referências: Minhas referências estão em ritmos brasileiros como o samba, funk, coco e baião, em artistas como Tom Jobim, Gal Costa, Milton Nascimento, Caetano, Chico, e em sons de fora que escuto ultimamente, como James Blake, a M.I.A, a Solange”.


Karol Conka
E quem não conhece o termo "TOMBEI"?

Karol é curitibana e mistura muitas influências do samba, do reggae e do soul em seus trabalhos. Negra e empoderada, Karol dá o recado em sua música "Tombei": "Já falei que é no meu tempo/As minhas regras vão te causar um efeito/É quando eu quero, se conforma, é desse jeito/Se quer falar comigo então fala direito".

A cantora faz parte da Geração Tombamento - negros e negras que enaltecem suas características com roupas, cabelos e maquiagens coloridas, reforçando sua identidade e confrontando o racismo. (E este é um tema tão delicado e profundo que pretendemos explicar em detalhes mais pra frente :) )

Seja com seus looks ou suas letras, Karol se destaca e mesmo com pouco anos de carreira, influencia muitos jovens - prova de um trabalho excelente. Suas composições enaltecem a cultura afro-brasileira, além de abordar as dificuldades das mulheres, o machismo e o preconceito.


Sobre o Coala Festival
O Coala Festival acontece no dia 3 de setembro em São Paulo, no Memorial da América LatinaO festival traz artistas recém-lançados no cenário musical e atentos à cultura brasileira. Neste ano, o evento dá espaço para mulheres influentes na música brasileira. 


O E aí, POP estará cobrindo o festival. Siga nossas redes sociais - Facebook, Instagram, Twitter - e acompanhe em primeira mão as novidades do evento :D

Esperamos vocês lá!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.