recent

Será que teremos "Hoje eu quero voltar sozinho 2"? Conversamos com Fabio Audi e Tess Amorim;


Léo e Gabriel o casal que fez o cinema nacional parar por amor e Giovanna, a amiga que passou por grandes momentos ao lado deles e fez com que todos acreditassem que existe um grande amor, afinal “eu quero um grande amor, não um grande drama”. Esses são os personagens do filme nacional “Hoje eu quero voltar sozinho” (2014), dirigido e roteirizado por Daniel Filho e contou com Guilherme Lobo, Fabio Audi e Tess Amorim no elenco principal. 

No último final de semana (02/7), o E aí, POP participou do evento #Catadão_Jovem, realizado pelo SESC Sorocaba, que na ocasião realizou a exibição do longa-metragem e um bate papo com Fabio Audi e Tess Amorim. Na ocasião, conseguimos uma entrevista com os atores sobre os bastidores de "Hoje eu quero Voltar Sozinho" (HQVS) e claro, teremos a continuação do filme?


“O Hoje eu Quero Voltar Sozinho, começou em 2009 com o curta (Hoje eu não quero voltar sozinho) e desde então, o projeto foi começando até virar o longa de 2014”, contou Fabio sobre o processo de quatro anos de produção. “Quando eu peguei o roteiro na mão pela primeira vez, eu me apaixonei, a história de amor entre os dois é linda e fui para os testes com sangue nos ‘zóio’ mesmo, tava toda ‘cagada’ mas queria o papel de Giovana, ela tinha que ser meu”, revelou Tess Amorim sobre o seu processo de seleção de elenco.

O curta-metragem que foi disponibilizado na internet dia 29 de janeiro de 2011, no Youtube, logo fez um grande sucesso. “Nós nunca pensamos que naquele tempo, um curta onde mostrava um amor de dois meninos gays iria fazer tanto barulho como fez, era o inicio das redes sociais no Brasil, era tudo muito novo e nós estávamos lá”, falou Fábio Audi sobre o sucesso do curta, que atualmente já foi assistido por mais de 4 milhões de pessoas.

Após quatro anos, o curta se tornou em um longa-metragem e ganhou um “novo nome” – Hoje eu quero voltar sozinho –, foi anunciado e mudou a visão do cinema nacional, chegou como uma produção fora dos padrões que tinha dentro do cinema. “O HQVS chegou mostrando um outro lado do cinema nacional, fugindo daquela coisa padronizada que infelizmente ainda temos pelas grandes produtoras”, desabafa Fabio Audi e ainda releva que o filme conta com mais de 40 prêmios, como o Teddy Awars (Berlinale 2014 – Alemanha) e o Prêmio Fipresci (2014), concedido pela Federação Internacional de Críticos de Cinema, além das diversas indicações, tentando até um lugar no Oscar de 2015.

“O lançamento do filme, oficial mesmo, foi em Berlim. Mas até chegar lá, minha gente... O Daniel fez todo um suspense, não tínhamos assistido uma cena se quer do filme, não tínhamos visto nada, além do que tínhamos gravado na hora, era tudo um mistério”, contou Tess e ainda relembrou a aventura que foi para chegar até o Festival. “Olha, imagina um voo com turbulência, a todo momento aquele negócio ficava chacoalhando e eu rezando, pra eu chegar viva e que pudesse assistir o filme. Até brincava dizendo: “Meu Deus, só me deixa eu assistir o filme, só isso que eu quero”, brinca.
 
O filme que foi lançado dia 10 de Fevereiro de 2014 em Berlim e após dois meses, no Brasil (em 10 de Abril do mesmo ano), faturou mais de um 1 milhão de reais e deixou algumas “pontas sem nós” e ao questionar ao elenco, soubemos que podemos ter uma continuação.

O que eu vou dizer pra vocês, é justamente para cutucar o Daniel (Diretor) e vocês também vão lá cutucar ele. Na última vez que conversei com ele, ele já estava com outros pensamentos sobre HQVS, porque logo depois do lançamento, ele disse que não queria e nem falava mais sobre o assunto, mas os papos estão mudando e podemos ter... Mas falem direto com ele!”, revela Fábio Audi a nossa equipe.

E já pegando o gancho, também questionamos como eles imaginam a continuação da história do Gabriel (Fábio Audi) e da Giovana (Tess Amorim). “Ah, eu acredito que Giovana bem que poderia ter o seu sonhado amor e viver uma grande história como sempre pediu”, contou Tess. “Bom, eu não consigo imaginar, mas seria muito legal se na continuação, tivesse uma criança no meio, imagina o Léo e o Gabriel com uma criança, ou passasse depois de alguns anos, pra ver como estava o relacionamento”, sugeriu Fábio Audi.


Além de imaginar a continuação de HQVS, Fábio revelou que Itapira (cidade onde Gabriel, diz que viveu no filme) é a sua cidade natal e essa foi uma sugestão do ator durante uma conversa. “Eu vivi em Itapira, lá a gente fala ‘leitchi quentchi’ e em uma das conversas que tivemos com o Daniel, ele perguntou se eu gostaria de alguma cidade, falei Tapira e assim ficou.”, conta.

 E vocês, como imaginam a continuação de Hoje eu quero voltar sozinho? Será que teremos o Leonardo sendo um intercambista (olha a ponta sem nó, ai minha gente) ou teremos um grande amor para Giovana, com o novo aluno da sala? Mistérios, mas acreditem que para o Leonardo, nada é impossível...

A atividade faz parte do projeto de férias do Sesc Sorocaba – #Catadão_Jovem, um programa de educação não formal para adolescentes de 13 a 19 anos, que nesta edição trabalha com cidadania e preconceito, sendo que todo o mês de julho a unidade do Sesc terá atividades diferenciadas para eles. De uma olhada na programação (;

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.