recent

Vivendo do Ócio - De braços bem dados com a loucura


No sábado (9), rolou o show da banda Vivendo do Ócio no Asteroid, em Sorocaba. O grupo baiano fez um setlist que mesclou hits com músicas do novo disco - Selva Mundo. Com 18 músicas ao todo - incluindo "Nostalgia", "Silas" e "Radioatividade" - o quarteto levou os fãs ao delírio. 

Formada em 2006 na cidade de Salvador, tem como integrantes Jajá Cardoso (vocal e guitarra), Davide Bori (guitarra), Luca Bori (baixo) e Dieguito Reis (bateria). O grupo ganhou destaque após vencer o Aposta MTV de 2009. Possuem quatro álbuns lançados: Teorias de Amor Moderno (2008), Nem Sempre tão Normal (2009), O Pensamento é um Ímã (2012) e Selva Mundo (2015).

Um dos ápices da apresentação foi a participação de Lahirí Galvão. Filho de Luíz Galvão (Os Novos Baianos), foi chamado para entrar no palco. Lahirí mostrou que tem poesia no sangue e arrepiou o público com sua performance - onde num momento citou um trecho da música "Mistério do Planeta". Mesmo com alguns incidentes, a banda demonstrou carinho e preocupação com o público.


Em entrevista para o E aí, POP, Jajá Cardoso, vocalista e guitarrista do grupo, comenta que a banda já tocou várias vezes em Sorocaba. "É muito legal, a gente é muito bem recebido aqui" diz. Falamos sobre a banda dividir palco com o Lou Reed (The Velvet Underground) no Italia Wave Love Festival em 2011 e Jajá lembra que "a ficha só caiu depois, quando assistimos a apresentação". Ele também diz que o respeito do público italiano foi surpreendente, porque as pessoas dão valor à música de um modo que não é tão visto nos festivais brasileiros - eles chegam cedo no evento e aproveitam todos os artistas. Nessa viagem para Itália foi gravado o documentário "Vive le Rock", que serviu de base para o vídeo de "Bomba-Relógio". 

Sobre os planos para este ano, a banda está totalmente focada na turnê de divulgação do disco Selva Mundo. Dieguito Reis, baterista, critica a desvalorização da mídia em cima dos artistas alternativos. "O rock brasileiro tem em diversos lugares. Achamos ótimos sons nas favelas, no interior e esse tipo de som tem que ser divulgado", acentua. 

Juliana Pegorari, 22, estudante de biologia, dispara: "Esse show foi tão bom que pensei que ia ter um ataque cardíaco!". Fã da banda, ela comenta que admira o trabalho do grupo - principalmente pela humildade de cada um - e que os conheceu pela rede social Last.fm. 

Laís Maria de Campos, 19, estudante de enfermagem, declara que é "a maior fã de Vivendo do Ócio que existe na face da Terra". Ela conta que encontrou o Jajá antes do show e que isso aumentou sua expectativa sobre o show. "Eles são muito simples, você conversa com eles e eles te dão toda a atenção do mundo, são super simpáticos". Ela explica que conheceu a banda por meio de uma amiga e desde então não parou de ouvir. 

Após a entrevista com a banda, rolou até selfie no nosso Instagram. Da esquerda para a direita: Neto, Jana, Dieguito, Jajá e Lahirí.

Uma foto publicada por E aí, POP? (@eaipop) em


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.